Wushu

Ponto de Encontro dos Profissionais, Estudantes e Pesquisadores da Área

Entrar no Grupo

Como Alavancar Uma Escola Não Presencial Pela Internet?



Saudações amigos listeiros!

Trago à vocês uma pergunta que eme enviaram por e-mail, e que achei interessante dividir com vocês, ok?

Bom dia!

Uma forma de oferecer uma metodologia de treinamento a distância, seria através de vídeos pré-elaborados, mas, o maior problema não está no desenvolvimento técnico (que também é muito difícil), e sim no treinamento físico.

Vou deixar uma outra questão para análise, sendo ela:

A flexibilidade é um dos aspectos mais importantes no desenvolvimento de um atleta de wushu, como o mesmo deverá treinar para atingir um alto nível de flexibilidade sem correr o risco de lesões?

Acredito que só copiando os exercícios nos vídeos, muitos não teriam conhecimento suficiente para compreender o que estão fazendo com o corpo, sendo assim, deixo minha opnião em relação ao tema abordado:

Além dos vídeos, deveriam ser preparadas algumas aulas teóricas  como: Fisiologia, Anatomia, Biomecânica, entre outras...

Estas aulas em nenhum momento irão suprir a falta de um técnico experiente, mas, iriam ajudar as pessoas compreenderem um pouco mais sobre o esporte praticado.

Gostaria de saber a opinião do grupo em relação à este tema tão importante.

Abraços

Comentários

Por Alexandre Bento
em 06-11-2011, às 15h26.

Desculpe-me, pois, faltou a pergunta!!!

Segue abaixo:

Como alavancar uma escola não presencial pela internet?
Gostaria de estabelecer um maior número de contato com pessoas interessadas em treinar kung fu mas que não dispõem de tempo para ir a uma academia.

Por Rafael Carvalho da Silva Mocarzel
em 08-11-2011, às 14h34.

Tenho pra mim que sem dúvida o ensino à distancia ganhou total força e valor nessa última década. No entanto, não pode ou mesmo deve ser generalizada, pois como o texto acima já deixou claro, podem ocorrer lesões muito sérias e tornar tudo algo problemático para os praticantes e mesmo para a imagem da atividade...ou seja...um "tiro no pé".

Acredito ser extremamente importante o desenvolvimento de ferramentas mil para tal prosperidade das atividades físicas, incluindo aqui as lutas e artes marciais (como o wushu). Porém, se faz muito necessário pesquisas e mais pesquisas (algo que o Brasil ainda precisa aprender a investir) e organizações para que isso não acabe gerando mais problemas do que vantagens para o público em geral.

Sim; é possível...mas acho q hoje seria algo de qualidade duvidosa e pois não vejo uma grande organização para tal área...infelizmente.

Por Gabriel Pires de Amorim
em 08-11-2011, às 16h53.

A maneira mais eficiente de alavancar uma escola não presencial pela internet é a mesma de sempre ou seja a propaganda.

Existe um ditado que diz "A propaganda é a alma do negócio" e isso hoje em dia continua o mesmo a diferença é que agora temos a internet que é um meio poderoso de divulgação.

Claro que somente ter uma boa divulgação (marketing) não vai adiantar. Será necessário ter um ótimo produto que funcione. Nesse caso o produto é Wushu à distancia.

Se pode machucar, claro que pode, mas presencialmente também pode. Na verdade acredito que presencialmente é muito mais fácil se machucar, mesmo com o professor presente.

Hoje não temos estatísticas de quantas pessoas se machucaram treinando Wushu a distância, mas, certamente sabemos de muitas pessoas que se machucaram treinando presencialmente.

Quanto a conhecer a fisiologia humana, claro que seria o idela, mas, o wushu vem sendo ensinado a muito tempo sem essa necessidade. Importante, claro que é, indispensável, claro que não.

Hoje minha escola a TSKF já ensina Wushu tradicional a distancia e nunca soubemos de nenhuma pessoa que se machucou, e não são poucas pessoas que trenam através de nossas vídeo aulas.

Só pra vocês terem uma ideia, em um ano e meio, mais de 40.000 vídeo aulas já foram adquiridas através de nosso site e não tivemos nenhum tipo de problema até agora. Então, as estatísticas estão a nosso favor.

Por Rafael Carvalho da Silva Mocarzel
em 08-12-2011, às 14h46.

Sem dúvida as colocações tecidas pelo Mestre gabriel anteriormente tornam a proposta do ensino de artes marciais, lutas e desportos de combate, incluindo aqui o Wushu/Kung-Fu) algo solidamente viavel.

Porém, algo que tenho para mim ser uma verdade...nada substitui, qualitativamente falando, um Mestre ao seu lado constantemente, aferindo e direcionando seus ensinamentos de maneira progressiva e educacional.

Outro ponto que aí já vejo como agravante e negativo, seria exatamente a falta de visão crítica de um Mestre sobre alguém que esteja treinando as técnicas marciais sob um foco disciplinatório. Esta pessoa poderia vir a ser alguém que usaria de maneira desleixada e até mesmo perigosa os ensinamentos em questão. Tendo um Mestre ao seu lado constantemente, as possibilidades de uso negativo ou mesmo criminoso das referidas técnicas seriam possivelmente bem menores ou mesmo nulas, por assim dizer.

São as minhas reflexões sobre a temática.

Por Alexandre Bento
em 17-12-2011, às 07h55.

Saudações amigos listeiros!

Como disse o professor Rafael, é de grande importância a presença de um mestre (mestre qualificado) pois, além dos problemas disciplinares, temos também os físicos.

No meu ponto de vista, o ensino a distância pode acarretar sérios problemas a saúde do praticante, principalmente aos iniciantes... Um professor, atleta, ou até mesmo um simples praticante que teve a oportunidade de treinar com um mestre ou professor, tem uma experiência corporal melhor desenvolvida, e também, sabe o significado de cada postura e movimento. O leigo por sua vez, não tem esta experiência, sendo assim, poderá praticar posturas inadequadas que irão com o passar do tempo prejudicar a sua saúde.

Darei um exemplo pessoal, treino wushu competitivo á mais de 20 anos, e devido a falta de orientação profissional (ou seja, dos mestres que treinei), hoje tenho 2 hérnias de disco na coluna cervical e desgaste da cartilagem do joelho direito...

Todos nó sabemos que o esporte de alto rendimento tráz um maior desgaste ao corpo com o passar do tempo, sendo assim, é nossa a responsabilidade de direcionar o aluno ou atleta lhe informando as conseguências que ele terá com o passar do tempo para que o mesmo possa escolher o seu caminho...

Muitos dos problems que tenho, poderiam ser amenizados, se meus orientadores fossem mais competentes me instruindo a praticar exercícios de musculação, entre outros...

Quero deixar claro que não sou contra o ensino á distância, mas, necessitamos estudar uma metodologia que trará maiores benfícios do que prejuízos.

Aproveito a oportunidade para desejar à todos um feliz natal e um ano novo repleto de prosperidade...

Para visualizar o cartão de natal, acesse: http://www.alexandrebento.com.br/profnatal/

Tzai Jian!

Para comentar, é necessário ser cadastrado no CEV fazer parte dessa comunidade. Clique aqui para entrar.


:-)





© 1996-2023 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.