Jiu-Jitsu

Ponto de Encontro dos Profissionais, Estudantes e Pesquisadores da Área

Entrar no Grupo

Conde Koma em Belém e o Inicio do Jiu-jitsu



“Conde Koma” em Belém e o inicio do Jiu-Jitsu

 

A desconhecida história de uma das primeira academias de judô do Brasil ( bem ali na Cidade Velha), de um dos criadores de uma das mais populares artes marciais do mundo, que dava aulas pela ruas estreitas de Belém. Um homem com nome de nobre e uma história que você, provavelmente, nunca ouviu falar. O fabuloso trabalho do “Conde Koma”.

O japonês Mitsuyo Maeda, virou brasileiro com o nome de Otávio, mas passou para a história com um apelido que ganhara na Espanha em 1908. O Conde Koma, chegou ao Brasil em 1914 e depois de passar por várias cidade brasileiras, chegou em Belém em dezembro do ano seguinte. Na capital, se apresentara no Theatro Politheama, uma espécie de arena, onde apresentavam cavaleiros e lutadores ( como na antiga Roma, imagina-se).

O jornal “O Tempo”, anunciou o evento, afirmando que “Conde Koma” iria mostrar as principais técnicas do “jiu-jitsu” exceto aqueles proibidos. Lutou e venceu pugilistas, lutadores de luta livre, greco-romana, capoeiristas e virou uma lenda das artes marciais. Em 1921, fundou sua primeira academia judô no Brasil no Clube do Remo, no bairro da cidade velha, em um galpão de 4m x 4m, transferida depois para a sede do Corpo de Bombeiros, e depois para a sede de uma igreja.

Teve fundamental influência na criação de jiu-jitsu brasileiro. Carlos Gracie, então com 14 anos, filho de Gastão Gracie, assistiu a uma demonstração dada por Maeda, no Teatro da Paz e decidiu aprender judô (conhecido na época como “kano jiu-jitsu”).

Maeda aceitou Carlos como um estudante. Carlos passou, então, a ser uma referência na luta, junto com os irmão mais novo Hélio Gracie, fundadores do Brazilian jiu-jitsu . Deste movimento acabaram derivando modalidades como o Vale tudo e mesmo, de alguma forma, o UFC, que contagiou o mundo todo.

Conde Koma morreu em Belém aqui em 1941. E os moradores desta cidade não tem sequer ideia da importância que ele representou para estes esportes..

Gostou? Curta, Comente, Compartilhe!

Fontes: http://pt.wikipedia.org/wiki/Mitsuyo_Maeda, com sugestão de José Maria Junior /Mariza Lima

Foto de Belém Antiga. Foto de Belém Antiga.

Sem comentário para "“Conde Koma” em Belém e o inicio do Jiu-Jitsu"

Comentários

Por Yann Gustav Sousa Andrade
em 27-06-2016, às 23h45.

Muito legal a historia do BJJ.

Mitsuyo Maeda trouxe e apresentou esse estilo de luta para o Brasil. Ele foi o primeiro treinador não só de Carlos Gracie, mas também devemos lembrar de Luiz França! Companheiros de treino, cada um seguiu seu caminho. Os Gracies ensinavam a arte para nobres, e Luiz França dedicou-se em ensinar aos pobres. Luiz França, teve como seu melhor pupilo Oswaldo Fadda, que continuou no caminho de ensinar a arte aos pobres, e, devido a desentendimentos, Fadda lançou um desafio para a escola de Helio Gracie, que aceitou. Então os alunos de Oswaldo ganharam 19 de 20 lutas, muitas vezes usando leg-locks.

Então devemos com certeza, apreciar o trabalho dos Gracies em função do jiu jitsu, que foram  fundadores da arte BJJ, mas podemos também lembrar que outros estiveram envolvidos com o desenvolvimento da arte, que hoje é tão importante no cenário das artes marciais.

 

Por João Pedro de Oliveira Moreira
em 29-06-2016, às 20h01.

O BJJ é muito interessante de se conhecer, se demonstra como um esporte extremamente democrático. Como foi citado no comentário anterior, Mitsuyo Maeda trouxe a modalidade "Jiu Jitsu" para o Brasil, onde fez escola e ensinou -entre outros- alguns membros da família Gracie que a repassaram para a elite que demonstrou interesse na prática. A prática em si foi mais ampla, praticada ´por todas as "camadas" socio-econômicas; Por ter sua filosofia fundamentada no uso eficiente da força, a prática possíbilida a interação e disputa entre indivíduos de todos os portes físicos, não sendo a força -mesmo que muito necessária- o fator definitivo quando se trata de resultados. 

Para comentar, é necessário ser cadastrado no CEV fazer parte dessa comunidade. Clique aqui para entrar.


:-)





© 1996-2022 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.