Idoso

Idosos, Atividade Física e Envelhecimento

Entrar no Grupo

Longevidade no Japão



O prof. Kenji Shibuya, que trabalha na Universidade de Tóquio  na área de Política Global de Saúde realizou uma pesquisa para descobrir as razões da longevidade no Japão.

Liderou uma equipe de pesquisadores que analisaram vários aspectos da economia, cultura e política que poderiam influenciar na forma de viver da população. Concluíram que não é somente a alimentação a razão de vida longa no país. Algumas das outras razões são:

-  os exames médicos periódicos nas escolas e empresas e amplas campanhas de vacinação ajudam na prevenção de doenças.

- tratamento gratuito para tuberculose e infecções respiratórias e intestinais.

- hábito de usarem máscaras diminuindo a transmissão de vírus enquanto gripados.

- a maneira do japonês encarar os problemas cotidianos e purificar a mente e o corpo sempre que for encontrar com alguém.

- exercícios físicos regulares e o uso de bicicletas para locomoção em todas as idades.

- educação dos hábitos higiênicos aprendidos na escola e levados para o resto da vida.

 

 

Comentários

Por Sabrina Santos
em 16-10-2012, às 23h24.

Eu, muito me encanto com a cultura e disciplina oriental. É uma lástima que no Brasil, não se vê o mesmo e algumas dessas razões citadas, nem precisam de um gasto financeiro exagerada, mas sim, de princípios e disciplinas que podem ser emplatados dentro do convívio familiar. Muita gente, e muitos países gostam de 'copiar' outros por vários motivos dos quais nem se vê um resultado benéfico. Por que não, 'imitarmos e copiarmos' estes? Seria de grande valia não só para cada um, mas para todo o país em questões financeiras e outras mais. 

Por Yuri Windson Santos Barroso
em 17-10-2012, às 00h19.

 

Orientais em si  são um povo muito sábio, e desde de novos são inseridos em uma cultura que visa cuidar de suas saúdes físicas e mentais, diferentemente dos brasileiros que tem uma vida influenciada muito por hábitos dos Estados Unidos, onde pensam somente de cuidar da saúde quando algum problema já ocorreu.

Por Edison Yamazaki
em 17-10-2012, às 00h59.

Sabrina e Yuri,

Existem diferenças culturais importantes entre os japoneses e brasileiros. Uma das principais é que o japonês pensa de maneira coletiva, razão para o uso de máscaras quando estão gripados. Não destroem o que é público, evitam jogar lixos no chão ou buzinar porque sabem que essa ações podem incomodar o próximo.

As escolas são todas em período integral. Depois das aulas curriculares, os alunos ficam nas escolas praticando algum esporte, instrumento musical ou faz parte de algum grupo de ciências. Isso acontece desde o primeiro ano do primário.

Aqui não existe plano de saúde particular. Tudo é do governo e você paga 30% das consultas, os outros 70% são cobertos pelo governo. Por isso, as campanhas de vacinação em massa ou outro qualquer ficam mais fáceis de serem implantadas. Isso sem dizer que a tecnologia está presente facilitando tudo.

Dia 8 de outubro foi o Dia dos Esportes. Os medalhistas olímpicos de Londres foram divididos em grupos e fizeram vários eventos pelo país. Isso tudo para incentivarem as crianças no esporte. Elas ficam radiantes por poderem participar de eventos esportivos com medalhistas olímpicos que só veêm pela TV. Sei que no Brasil não existe nada disso, e depois de Londres, nossos atletas medalhistas foram cuidar da própria vida.

Aqui ele ficam expostos durante algum tempo para promover o esporte e a saúde. Eles vão em jogos estudantis, campeonatos de natação, correm meia maratona, etc.

Por Rebeca de Carvalho Camargo Rigon
em 23-10-2012, às 01h55.

É impressionante a longevidade no Japão!  Eu li que o Japão tem a maior média de expectativa de vida do mundo, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) e das Nações Unidas (ONU), e o segredo não é somente a alimentação, como se pensava. As razões da longevidade japonesa têm tanto a ver com o acesso a medidas de saúde pública quanto a uma dieta equilibrada, educação, cultura e também atitudes de higiene no dia-a-dia.  Segundo o estudo, a expectativa de vida deve aumentar ainda mais, chegando a 84 anos para homens e 90 para as mulheres.

Por Edison Yamazaki
em 13-11-2012, às 00h40.

Rebeca,

Você não faz idéia da quantidade de idosos saudáveis que tem por aqui. Estive na academia de ginástica no período da manhã e contei mais de noventa senhores e senhoras acima dos 70 anos nas salas de aeróbicas e musculação. Na piscina eu nem fui porque é lá que eles mais gostam de ficar.

Existem aulas de ginástica localizada, aeróbicas e mistas para essa faixa etária. É um negócio impressionante assistir a alegria dos velhinhos tentando acompanhar o professor que também não é jovem (entre 40 e 45 anos). É cultura, Rebeca. A cultura de valorizar quem contribui e contribuiu com o progresso do país. Uma forma de dizer obrigado para quem já fez a sua parte.

Agora, só dá para ter uma idéia real da quantidade de idosos, dando uma passada por aqui. Tenho certeza de que será uma experiência única.

 

Para comentar, é necessário ser cadastrado no CEV fazer parte dessa comunidade. Clique aqui para entrar.


:-)





© 1996-2023 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.