Ginástica Laboral

Ponto de Encontro dos Profissionais, Estudantes e Pesquisadores

Entrar no Grupo

Empresas Aprendem Que Prevenir é o Melhor Remédio



Cevnautas, um artigo desses no jornal do ABC ajuda, não? Laercio

BEM-ESTAR / SAÚDE
quinta-feira, 10 de março de 2011 9:39
Empresas aprendem que prevenir é o melhor remédio
Marília Montich

Promover o bem-estar e prevenir doenças. Estes são os principais objetivos da ginástica laboral, a atividade física realizada através de exercícios de alongamento e fortalecimento dentro do ambiente de trabalho.

Cada vez mais adotada pelas empresas preocupadas com a saúde de seus funcionários, esse tipo de ginástica ainda promove a melhora da consciência corporal, da coordenação motora e do equilíbrio físico e mental, explica o professor do curso de Educação Física da Universidade Metodista de São Paulo Eduardo Okuhara.

A ginástica laboral pode ser aplicada em três momentos - antes, durante ou depois do trabalho -, dependendo da possibilidade do colaborador. "Feita antes, ela tem uma função de preparação. Já durante, tem o objetivo de compensação e depois, de relaxamento", explica Okuhara.

Os exercícios devem durar em torno de 10 a 15 minutos. "Trata-se de uma pausa, com exercícios de alongamento, fortalecimento, coordenação e atividades lúdicas, inclusive com utilização de materiais como bexigas, arcos, bolinhas e até bastões", diz o professor.

Benefícios para todos —  Não é apenas o funcionário que sai ganhando com a ginástica laboral. As empresas que optam por implantar esse tipo de atividade também vêem retorno a médio e longo prazo."Se a corporação mantém um funcionário saudável, eventuais gastos com doenças serão evitados no futuro", afirma a fisioterapeuta Fabiana Louro Fontalva. Ela assegura que qualquer instituição, independentemente do ramo, pode adotar um programa de exercícios. "Há empresas em que o serviço não pode parar. Nesse caso, pode ser feito um revezamento entre os funcionários", aconselha.

O custo para a corporação depende de uma série de fatores, como porte e especificidade da função da empresa e quantidade de intervenções desejadas. "De qualquer forma, trata-se de um investimento", afirma Okuhara, que aponta os benefícios do investimento. "Para a companhia, falando comercialmente, a atividade física melhora a relação interpessoal. Além disso, o colaborador tem mais disposição para o trabalho e a empresa acaba tendo alguns benefícios em termos de encargos sociais."

Novidade — Ainda pouco conhecida, nova modalidade de ginástica laboral com aulas de boxe, pilates no solo, alongamento, taishishuan e recreação com música vem conquistando vários adeptos entre os empresários.

A ideia é oferecer aulas diferenciadas e sempre em grupo. "Nossa programação tenta atingir todos os funcionários", explica o personal trainer e proprietário da Compos Sui, Flavio Evangelista.

A empresa que contrata a prestadora de serviços do Grande ABC reserva o final do expediente para as aulas, que acontecem de duas a três vezes por semana. "Sabe-se que na meia hora final é quando as pessoas estão se preparando para ir embora, então a atividade aplicada neste horário não afeta a produtividade do funcionário", diz Evangelista.

O personal trainer explica que os participantes têm a oportunidade de opinar em relação aos exercícios."A ginástica laboral não é mais algo que a pessoa sofre de forma passiva. Agora, ela é sujeito ativo. A proposta vai se moldando dentro do estilo do funcionário e da empresa", esclarece.

Para a sócia-proprietária da agenciadora de condôminos Neon Imóveis, Tânia Mendes, a parceria com a Compos Sui, iniciada há oito meses, tem rendido bons frutos. "Melhoramos a relação entre os trabalhadores e acabamos gerando uma comunicação melhor como um todo. No dia a dia, isso reflete muito na nossa produtividade", analisa.

Do Diário OnLine

Comentários

Por Harley Augusto Silva
em 12-04-2011, às 10h36.

Muito Interessante

tomo aliberdade de acrescentar:

"As praticas de intervenções recreativas e lúdicas dentro de um ambiente empresarial proporcionam pequenos períodos de descontração e benefícios psicológicos: desligamento da realidade, imaginação, criatividade e espontaneidade; sócio-afetivo: cooperação, o trabalho em equipe, desenvolvendo competências e convívio social;físico-motor: aumento de na produção de endorfinas (redução de dores e mau – humor), adrenalina (aumento cardíaco resultando numa maior oxigenação cerebral), dilatação arterial (facilita a irrigação sanguínea por todo corpo), desobstrução nos canais intestinais e lacrimais, redução de riscos cancerígenos e estresses."

"...O lúdico é o sentimento que antecede a necessidade de brincar, interagir com uma ou mais pessoas de maneira descompromissada [...] A ludicidade como veículo informativo, desenvolve através da codificação de informação ficando mais fáceis de serem processadas e executadas." (http://recreacaoimprovisada.tk)

Por Tiago Gonçalves Pereira
em 18-09-2013, às 10h41.

Pessoal estou com um projeto de Ginástica Laboral e Promoção de Saúde aqui na cidade onde estou Sete Lagoas, mas preciso de informações referentes as possíveis soluções para diminuir os problemas de saúde relacionados aos colaboradores que usam a câmara fria de cerca de -25 graus. 

Em empresas de produção de alimentos frios e congelados(sorvete,carnes afins), como é feito as atividades para prevenção de acidentes no ambiente laboral?

O que se faz na Ginástica Laboral ? Quais atividades?
O que se pode ser feito?

Obrigado Pessoal!

Por Isabela da C. Cândido Salles
em 24-01-2014, às 00h12.

Os registros atuais apontam que cerca de quatro milhões de brasileiros são submetidos a tratamentos em razão de dores provocadas pela postura incorreta no trabalho e pela pressão diária de situações competitivas, sendo assim surgiu a necessidade da criação de atividades que atuassem direta e especificamente na prevenção de doenças nos sistemas muscular e nervoso dos trabalhadores.   " No Brasil, as primeiras manifestações de atividades físicas entre funcionários foram registradas em 1901, mas a Ginástica Laboral teve sua proposta inicial publicada em 1973. Algumas empresas começaram a investir em empreendimentos com opções de lazer e esporte para os seus funcionários".   O objetivo da ginástica laboral é proporcionar ao trabalhador uma melhor utilização de sua capacidade funcional. O alongamento, as dinâmicas de recreação, e prevenção de lesões ocupacionais fazem parte do programa de atividades a ser desenvolvido. Para um maior interesse dos trabalhadores, é utilizado músicas, temas e outros elementos a fim de motivá-los na realização dos exercícios. A ginástica deve ser elaborada/planejada de acordo com cada empresa e seu local de trabalho. A ginástica deve ser contínua sendo agregada a rotina do trabalhador. A ginástica laboral é uma ótima oportunidade de emprego para os profissionais de educação física.   "A prática de Ginástica Laboral combate e previne as L.E.R./D.O.R.T." e é essencial contra o sedentarismo, estresse, depressão e ansiedade. A sua prática melhora a flexibilidade, força, coordenação e resistência, propiciando uma maior mobilidade e postura. Para as empresas a prática do exercício, faz com que haja redução de despesas por afastamento médico, acidentes e lesões. Conclui-se então que a prática de exercícios laborais ajuda em uma melhor qualidade de vida, e reduz a sensação de fadiga, sendo essencial tanto para o empregador quanto para o empregado. (http://www.confef.org.br/RevistasWeb/n13/02_GINASTICA_LABORA.pdf)  

Por Flávia Eloíza Costa
em 15-07-2014, às 13h58.

O programa de ginástica laboral consiste em práticas diárias elaboradas a partir da atividade profissional exercida.
A ginástica laboral é programada para ser realizada no próprio posto de trabalho, sem com que haja a locomoção dos colaboradores para um outro espaço físico e interferência na produção. Hoje em dia a ginástica laboral também vem sendo aplicada como inserção educativa em palestras e eventos para que o participante se sinta preparado para receber e absorver informações que lhes são transmitidas.
Em empresas nos mais diversos portes e ramos de atividade, a ginástica laboral é realizada em setores administrativos e linha de produção com a própria roupa ou uniforme de trabalho, já que não provoca sudorese e cansaço físico excessivo, por ser de baixa intensidade.
São sessões de exercícios físicos educativos de alongamento, respiração, reeducação postural, controle corporal, percepção corporal, fortalecimento das estruturas não trabalhadas e compensação dos grupos musculares envolvidos nas tarefas operacionais, respeitando o limite fisiológico e vestimenta de cada colaborador.
A duração ideal das sessões variam de 10 a 15 minutos diários para se ter um resultado significante na musculatura ( flexibilidade e força ).

Por André Luiz Vieira
em 16-10-2014, às 13h18.

Trabalho na área de Mineração, setor administrativo. Em julho de 2014 apresentei a sugestão de Ginastica Laboral. No início a ideia não foi aceita. O programa foi consolidado depois que os "supervisores esportistas" aderiram a ideia que serviu de exemplo para outras gerências, setores da empresa. Os resultados estão sendo satisfatórios. A partir desse programa, muitos funcionários passaram a fazer atividade física regular, interdependente. Passamos a maior parte do tempo da nossa vida trabalhando, o gerente, o chefe, o supervisor, a empresa que não perceber a importância de proporcionar momentos de saúde para o trabalhador, corre o risco de aumentar o índice de absenteísmo. A Ginastica Laboral é uma ferramenta imprescindível no ambiente de trabalho!

Por Patrícia Fayer
em 25-10-2014, às 21h47.

 

 

A Ginástica Laboral, auxilia a manter a saúde dos funcionários de determinado local de trabalho através de exercícios físicos direcionados para aquela atividade profissional e feitos durante o expediente. O trabalho contínuo em uma mesma atividade pode causar alguns problemas à  saúde de qualquer trabalhador. Todas as atividades tem suas particularidades, e cada uma precisa e merece seus cuidados. O que acontece atualmente, principalmente devido à exigência do mercado de trabalho por produtividade, é que os trabalhadores empenham-se em serem bons profissionais e se esquecem de cuidar da saúde física e mental. Além de diminuir a carga de estresse por interromper o trabalho, a ginástica laboral ainda evita o sedentarismo. A ginástica é composta por exercícios físicos, alongamentos, relaxamento muscular e flexibilidade das articulações, e é uma prática coletiva, promovendo a descontração e interação entre os colegas de trabalho. Além disso, ela age psicologicamente, ajudando a aumentar o poder de concentração e motivando-os em sua auto-estima.

Por Laiane Cristina Macedo
em 23-04-2015, às 10h17.

No meu ponto de vista a ginástica laboral deve estar presente em todas as empresas, independentemente do tipo de empresa que seja. A ginástica laboral tem como finalidade promover o bem-estar dos funcionários e também garantir um bom desempenho dos mesmos durante a jornada de trabalho. É evidente que a atividade física diária é fundamental para melhorar a qualidade de vida do indivíduo.

Por Ivonei da Silva Salazar
em 23-04-2015, às 17h40.

Com base em pesquisar realizadas as empresas aprendem que prevenir é o melhor remédio sendo assim ela não vai tem gastos futuros podendo ser investindo em melhores da qualidades no trabalho. Como a pratica de algumas atividades físicas antes e depois do inicio da jornada de trabalho como ginástica laboral e muito importante para sua realização.

Por Graziele Maciel Jorge
em 30-04-2015, às 22h47.

Ótimo texto! Todas as pessoas deviam ter esse conhecimento e ele deve ser feito por nós profissionais da Educação Física. Infelizmene ainda têm empresas que não adotaram a ginástica laboral.Um exmplo é a grande empresa transnacional que o meu pai trabalha.Os funcionários trabalham de turno,sob pressão e com equipamentos de alto risco para a saúde.Só é visto o lucro e a produção 24 horas. Se fosse implatada a ginástica laboral, os profissionais reduziriam as taxas de estresse, poderiam despersar um pouco o sono, obteriam fortalecimento e relaxamento muscular e trabalhariam com mais prazer, aumentando a autoestima e reduzindo os problemas físicos e mentais.A ginástica laboral não seria mais um gasto e perca de tempo para a empresa,seria um grande investimento para ela e para os funcionários que consequentemente teriam uma melhor convivência no ambiente de trabalho,seriam evitados acidentes e problemas de saúde futuros, principalmente como dores de coluna e no joelho. Há pouco tempo um funcionário de 25 anos morreu de infarto após uma noite de trabalho.Vale ressaltar que a ginástica dentro das empresas faz com que a pessoa leve uma vida mais saudável, podendo casos como este ser evitados .

Por Jullis Almeida Cheib
em 29-06-2016, às 20h17.

O texto é muito claro sobre a importância da ginástica laboral na vida do trabalhador, principalmente do trabalho de força excessiva. O fato é que ainda não é obrigatório por lei a ginástica laboral nas empresas, o que poderia auxiliar na vida de muitos trabalhadores que atuam em pequenas empresas, onde infelizmente na maioria, ainda é escassa esse tipo de ginástica.

 O Projeto de Lei 6083/2009, tenta reverter essa situação pelo menos nos órgãos e entidades da administração pública federal direta e indireta. Apesar do projeto ser antigo, ainda está em andamento, no dia 28/06/2016, a comissão de seguridade Social e Familia ( CSSF ) aprovou por unanimidade o parecer.

Para quem tiver interesse de acompanhar o projeto de lei, segue o link : http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=451935  

Para comentar, é necessário ser cadastrado no CEV fazer parte dessa comunidade. Clique aqui para entrar.


:-)





© 1996-2022 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.