Atletismo

Ponto de Encontro dos Profissionais, Estudantes e Pesquisadores

Entrar no Grupo

O Fim do Atletismo Maranhense ? Denúncia !!!!!!!




Recebo a seguinte denuncia do  José Ribamar Soares Ribeiro e disponibilizo neste espaço, para ver se alguma coisa é feita. Com atenção da procuradoria da Infancia e Juventude, pois estão cerceando direitos de jovens promessas do esporte.

Diz Ribinha:

 

Sem modéstia!! Fui um atleta de grandes resultados, respeitado em todo território nacional, com convites de equipes de vários estados do Brasil para vestir suas camisas.

 

Fiquei muitas vezes tentado a aceitar, mas nunca fui, porque acreditava que poderia fazer muito pelo Maranhão treinando aqui. Como treinador tive atletas campeões maranhenses, norte-nordeste, brasileiros e sul-americanos.

 
Hoje o meu sobrinho corre por uma equipe do Piauí, meu técnico o saudoso Manuel Trajano Dantas Neto que muito contribuiu com o atletismo maranhense, norte nordeste e brasileiro, teve que sair da Maranhão e se filiar a Federação bahiana, para continuar a trabalha com o esporte que gostava, as equipes mais antigas foram desfiliadas da federação atlética do Maranhão, por não ter votado na atual gestão.

 


O que me incomoda hoje é esta perseguição está se alastrando para o atletismo educacional, vejam o que aconteceu.

 

Um atleta foi o campeão do Jem´s e este mesmo atleta tinha sido campeão brasileiro e convocado para o sul-americano na Argentina e aconteceria na mesma data do Jogos Escolares da Juventude.

 

Impossível ao atleta está nos dois locais ao mesmo tempo.

 

No final das competições de atletismo do Jem´s fizeram uma reunião para selecionar o substituto para este atleta e escolheram um atleta que nem tinha participado da prova, argumentei junto a SEDEL, que tal escolha feriria o regulamento do Jogos da Escolares da Juventude, que fala:” na desistência do primeiro colocado deverá ser convocado o segundo colocado”.

 

Mas como o atleta segundo colocado era meu atleta, acharam uma maneira de colocar o atleta primeiro colocado nas duas competições ao mesmo tempo. O que aconteceu?

 


O atleta não compareceu nos Jogos Escolares da Juventude em João Pessoa-PB, pois era humanamente impossível tal proeza, mas o objetivo foi alcançado deixar meu atleta fora dos Jogos.

 


As perguntas são:

 

Onde vamos chegar?

 

Como uma só pessoa pode manipular o atletismo maranhense

 


Tem várias denúncias no Ministério Público sobre desvio de verbas e falta de prestação de conta da atual gestão.

 


Se alguém quiser ajudar a acabar com esta situação compartilhe para alcançar as autoridades do Maranhão (Judicial e executiva) e a impressa.

 

Comentários

Por Leopoldo Gil Dulcio Vaz
em 14-11-2016, às 09h54.

Dou conhecimento, também, da explicação da SEDEL, por parte de Joslea Rodrigues: 

 

Pois é Ribinha, mas a convocação foi correta, foi convocado o primeiro colocado dos Jems, não teve mudança nisso, pois garantiram que o garoto iria participar da prova do Sul-Americano, terminando imediatamente iria para os Jogos da Juventude.

 

Mas, segundo o presidente da Federação o aluno/atleta se machucou quando já estava na Argentina.

 

Estou repassando as informações que a técnica e o presidente da Federação informaram, com isso a direção geral dos Jogos não poderia convocar o segundo colocado, já que a técnica da escola do garoto e o presidente da Federação garantiriam isso.

 

Como a Direção Geral dos Jems iria convocar se a própria técnica e o presidente da Federação Estadual estavam confirmando e não retiraram o garoto da convocação.

 

Quando ocorre do técnico informar que o aluno não poderá por algum motivo ir aos Jogos a Sedel obedece o regulamento e é convocado o segundo colocado, estou explicando que isso não ocorreu por parte da técnica, nem do presidente.

 

O normal foi confiar na técnica, como seria se fosse você ou quaisquer outro técnico de um aluno que tivesse obtido o primeiro lugar no JEMs.

 

Se houve alguma situação de "manipulação' a Direção Geral dos Jems não considerou esse mérito, pois obedeceu o regulamento.

 

Se a técnica e o próprio presidente da Federação não teve a postura de analisar a possibilidade de oportunizar à outro aluno a ida e cancelar a ida do seu aluno campeão dos Jems, não seria a Sedel que iria contra o regulamento e retirar o garoto já que o regulamento garante a ida dele que foi o primeiro colocado nos JEMs, e já que a técnica deu certeza da participação dele nos Jogos da Juventude.

 

Estou explicando que a Direção Geral dos Jems tomou uma medida técnica, não houve mudança nisso, agora se houve má fé, a organização dos Jems não entrou nesse mérito, pois a confiança é dada sempre aos técnicos dos alunos, de quaisquer modalidade.

 

Entendo sua revolta, mas foi obedecido o regulamento.

 

Espero que compreenda a posição aqui colocada, como já expliquei em conversa anterior.

 

Agora é uma situação que tem que ser analisada e acompanhada mesmo por todos do atletismo diante das ações da Federação.

 

Se você se sentiu prejudicado, você tem o direito como técnico que participou dos JEMs de entrar com um recurso à Direção dos Jogos que será analisado pela Comissão Disciplinar.

 

Fica difícil se está ocorrendo realmente o que você está afirmando no comentário, só quem perde mesmo é o atletismo.

 

Complicado e como disse no comentário anterior, lamentável o atletismo do MA passar por tais situações.

Para comentar, é necessário ser cadastrado no CEV fazer parte dessa comunidade. Clique aqui para entrar.


:-)





© 1996-2023 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.