Volume de Oxigênio Máximo, Faixa de Graduação e Tempo de Treinamento em Atletas de Judô

Por: Andrey Shirakubo de Araújo, Antonio Coppi Navarro, José Guilherme Bottentuit Vieira, Karoline da Silva Dias, Milena Silva de Oliveira, Paula Júlia da Costa Chaves, Paulo Raposo dos Santos Júnior e Wanessa Karoline Brito Marques.

40º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação - Intercom

Send to Kindle


Resumo

Introdução: o Judô é uma modalidade esportiva com características intermitentes e de alta intensidade, que exige dos atletas desempenho ótimo nas capacidades físicas aeróbias e anaeróbias, fatores determinantes para melhores capacidades de rendimento competitivo. Dentre as quais, o Volume de Oxigênio máximo (VO2 máximo), que é a capacidade máxima de captar, transportar e utilizar oxigênio durante o exercício deve ser desenvolvido adequadamente por ser aspecto decisivo na recuperação entre estímulos de alta intensidade dos atletas de judô. Objetivo: Verificar a relação entre VO2 máximo e faixa de graduação e VO2 máximo e tempo de treinamento de atletas de judô. Metodologia: a amostra é composta de 10 atletas do sexo masculino, sendo 5 da faixa roxa com idade 16,6 ±1,35 anos, peso corporal 77,8 ±11,2 kg e estatura 172 ±5,83 cm, e outros 3 da faixa verde com idade 15 ±1,78 anos, peso corporal 54,94 ±2,95 kg e estatura 170,5 ±4,71 cm. Foi realizado a identificação do tempo de prática em anos, dias da semana e horas de treinamento e classificação na faixa por questionário e aplicado o Yo-Yo Intermittent Test Recovery Level 1, todos participaram livre e espontaneamente. Para análise dos dados utilizou-se estatística descritiva. Resultados: Ver tabela. Conclusão: Não houve diferença relevante no VO2 máximo dos atletas de judô quando comparado às faixas de graduação. Além disso, não se identificou relação entre tempo de prática e VO2 máximo nestes atletas. 

Endereço: http://celafiscs.org.br

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2022 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.