Preparação Desportiva a Longo Prazo no Judô: Uma Relação Entre os Modelos Utilizados e o Trabalho do Treinador no Desenvolvimento de Atletas

Por: .

140 páginas. 2021 05/10/2021

Send to Kindle


Resumo

O judô apresenta grande representatividade no cenário competitivo internacional, sendo alvo de políticas esportivas de diversos países. No entanto, há pouca compreensão sobre o processo de longo prazo, no que tange aos processos desenvolvidos nos países e como o treinador é formado e capacitado para lidar com estas demandas. Partindo do pressuposto que a PDLP se relaciona com todas as etapas da vida esportiva de atletas, da iniciação até o alto rendimento, investigar como é a organização de processo pela perspectiva de treinadores de elite e como o treinador é preparado (formação, capacitação e carreira) para atuar no processo é fundamental para compreender a temática e propor modelos de organização da PDLP para o Brasil. Neste sentido, este estudo teve como objetivo investigar os modelos longitudinais de preparação desportiva utilizada em nível internacional, verificando as relações com a formação e carreira do treinador de judô. O trabalho teve uma abordagem qualitativa, tendo como fontes de informações: revisão de literatura; observação em campo; análise documental e entrevistas. Para a revisão de literatura e análise documental foram focados em três eixos de informação: Talento; PDLP e; Formação do Treinador. As observações em campo foram realizadas pelo pesquisador enquanto atuava como treinador e registradas em diário reflexivo antes e durante a execução da pesquisa, para análise documental foram utilizadas os dados dos diária reflexivos e documentos institucionais dos países alvo e as entrevistas foram realizadas com 17 treinadores de 15 países por meio de temas geradores entre 2016 e 2019. Os resultados são apresentados em três temas: a) a concepção de talento no judô, que foi apontada como processual, na qual a expertise na modalidade pode ser desenvolvida a partir de quatro eixos principais: “o que o atleta faz”, “quando e como ele faz”, ”capacidade de aprendizagem” e “trabalho duro”, b) a estruturação de carreira e formação do treinador de judô em nível internacional encontra-se com diferentes configurações, sendo possível identificar por meio de comparação, quatro grupos distintos, sendo dois grupos mais com características profissionais, um grupo com estrutura profissional e em transição no que tange aos treinadores e um grupo com estrutura descentralizada, c) uma proposta para um sistema de identificação e desenvolvimento de talentos no judô para a realidade nacional. Na prosta é indicado elementos norteadores baseado na perspectiva de talento. A proposta destaca a necessidade de alinhar com a perspectiva de uma organização nacional de judô (entidade gestora da modalidade), identificar as necessidades do campo profissional, selecionar profissionais com perfil para promover a capacitação de treinadores e elencar estratégias de capacitação. Foi possível identificar que os principais países do mundo apresentam um modelo de longo prazo para a preparação de atletas, associados a um “funil” no qual convergem os melhores atletas para centros especializados, em alguns casos a carreira do treinador tem relação com a estrutura esportiva, no entanto não é regra. A presença de documentos norteadores tido como necessário por todos os treinadores. No caso do Brasil, devido a estrutura clubista e federativa documentos norteadores e capacitação de treinadores alinhados nesta perspectiva são essenciais para configurar um sistema de desenvolvimento de atletas.

Endereço: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/215144

Ver Arquivo (PDF)

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2022 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.