Os Símbolos Olímpicos

Por: João Varão Maurício Marreiros.

Anais do Fórum de Estudos Olímpicos 2021 e III Simpósio Latino-americano Pierre de Coubertin.

Send to Kindle


Resumo

C omeço por agradecer o amável convite da Comissão Científica do Fórum de Estudos Olímpico 2021, enviado a este mero aprendiz do Movimento Olímpico, para abordar o tema “Os Símbolos Olímpicos”. A palavra “Símbolo” tem origem numa palavra grega, com a sua fixação na fórmula definitiva no final do Século V. Os Símbolos do Comité Olímpico Internacional (COI), são por extensão os símbolos de identidade do Movimento Olímpico, consagrados nas Propriedade Olímpicas da Carta Olímpica. O SÍMBOLO OLÍMPICO foi desenhado por Pierre de Coubertin em 1913, e apresentado na cidade de Paris, no VI Congresso Olímpico em 1914. Os anéis simbolizam o espírito de amizade na cultura, expressando a actividade do Movimento Olímpico, representando o internacionalismo do Símbolo dos cinco continentes unidos pelo espírito desportivo e de amizade, no encontro de atletas de todo o Mundo nos Jogos Olímpicos. A BANDEIRA OLÍMPICA original foi usada até ao ano de 1984 nos Jogos da XXXIII Olimpíada de Los Angeles. Nessa altura, foram apresentadas duas novas bandeiras uma para o COI e a outra para os Jogos da XXXIV Olimpíada de Seoul em 1988. O LEMA OLÍMPICO oficial, (Citius-Altius-Fortius) composto por três superlativos justapostos, expressam as aspirações do Movimento Olímpico. Os EMBLEMAS OLÍMPICOS são uma associação dos Anéis Olímpicos com outro elemento distintivo. Nas escavações em Delphos (1860), foi descoberto o HINO OLÍMPICO transcrito por Theodore Reinach e adaptado por Gabriel Fauré, com a sua primeira audição no dia da inauguração do Primeiro Congresso Olímpico Internacional. A CHAMA e TOCHAS OLÍMPICAS são os grandes Símbolos Olímpicos, cuja tradição vem desde os Jogos da Antiguidade. A Chama é acesa num Altar situado à entrada do Templo de Era em Olímpia, na Grécia. As DESIGNAÇÕES OLÍMPICAS são representações visuais ou sonoras de qualquer associação, conexão ou outro vínculo com os Jogos Olímpicos, o Movimento Olímpico ou quaisquer das suas partes constitutivas. Em conclusão, os Símbolos Olímpicos numa perspectiva histórica e a dimensão filosófica e educativa, em busca de um sentido, são o grande instrumento de desenvolvimento humano numa grande perspectiva universalista, refletindo a filosofia do Movimento Olímpico com o internacionalismo dos símbolos mais poderosos do Mundo.

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2022 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.