O Uso do Genuino 101® é Uma Estratégia Válida Para Determinação da Fase de Apoio na Marcha ? Um Estudo de Caso.

Por: Angelica Castilho Alonso, Julia Maria Dandrea Greve, , Rodrigo Maciel Andrade e Vanessa Raquel Metz.

40º Simpósio Internacional de Ciências do Esporte SIMPOCE

Send to Kindle


Resumo

Introdução: O tempo da fase de apoio (FA) da marcha representa uma informações útil na identificação do estado de saúde e risco de lesão. Plataformas de força ou análises de vídeo são frequentemente utilizadas para medir ou estimar esse parâmetro, mas, acabam por apresentar limitações decorrentes da diminuta acessibilidade, baixo volume de aquisição, longo período de tempo de processamento e lento feedback. Sendo assim, as unidades de medida inerciais (UMI) tem se mostrado uma alternativa. Dentre as UMIs existentes, o Genuino 101®, placa de desenvolvimento ARDUÍNO, com microcontrolador Intel® Curie™ e com acelerômetro e giroscópio triaxial acoplados, pode ser considerada uma opção. No entanto, ainda não existem evidências científicas a respeito. Por mais, a fixação de um único acelerômetro na região sacral é uma estratégia válida e confiável para medir a série temporal da posição do centro de massa (POSCM) durante a locomoção humana, e por consequência útil na determinação dos ciclos de marcha e de números de passos. Todavia, não se é conhecido sobre a viabilidade desta estratégia para a quantificação de FA. Objetivo: Verificar a validade do uso do ARDUÍNO Genuino 101® para a quantificação da FA durante a marcha. Metodologia: Por intermédio de filmagem (Cásio exililm FC-100) e do Genuino 101®, fixado a região sacral, 303 passos (aproximadamente 5 minutos) de um indivíduo saudável realizados em esteira rolante, a velocidade de 5km/h foram registrados. A taxa de aquisição foi a mesma em ambas estratégias de registro, 210 Hz. A FA foi quantificada quadro-a-quadro (QAQ) pelo software Kinovea e pela série temporal POSCM, que obtida a partir da dupla integração numérica da serie temporal de aceleração registrada pelo Genuino 101®. Estatística: Após checado a aderência a curva normal e a homocedasticidade, os dados foram submetidos a análise descritiva (média) e de variabilidade [desvio-padrão (DP), mínimo, máximo, coeficiente de variação (CV), amplitude e distância interquartil]. Os dados foram igualmente submetidos a análise de Bland-Altman, teste t (t) para amostras pareadas, coeficientes de correlação de Pearson (r) e de determinação (R2), erro constante (EC), erro padrão da medida (EPM), e erro total absoluto (ETabs) e relativo (ETrel). Nível de significância foi previamente estabelecido em 5%. Resultados: Os parâmetros gerados a partir da POSCM apresentaram valores descritivos e de variabilidade condizente com as encontradas em QAQ. Foram encontrados erros classificados como triviais, com diferenças e correlação não significantes (p<0,05) entre POSCM e QAQ. A análise de Bland-Altman apresentou importante concordância entre os métodos. Conclusão: A fixação do Genuino 101® na região sacral é uma estratégia válida para a quantificação da FA durante a marcha, em indivíduos saudáveis.

Endereço: http://celafiscs.org.br

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2022 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.