O Prazer e o Exercício Físico. O Papel dos Jogos na Infância

Por: .

Da Educação Física.

Send to Kindle


Resumo

Se o primeiro e não o menos difícil dos problemas de didática é mover a vontade do aluno para que queira aprender e aproveitar, muito mais difícil é, no tocante à ginástica, despertar o interêsse peda-gógico ou a estima destes exercícios, que, excluindo a indiferença a res-peito deles, nos incline a procurar seu conhecimento e a deleitar-nos com sua prática sistematizada. É difícil, mas longe estamos de admitir que estas dificuldades não possam ser vencidas com êxito completo. Ensina-nos a pedagogia que a vontade pode mover-se por motivos in-trínsecos e extrínsecos, intrínsecos a saber, os bens que se lhe mostram no objeto mesmo, com que a convidam; extrínsecos, os bens a que conduz, os males, que evita, na prossecução, em uma palavra, do objeto proposto. O interêsse pedagógico, portanto, funda-se em motivos intrín-secos e chama-se imediato; ou em motivos extrínsecos e denomina-se mediato; conforme se dirija o interêsse ao objeto por si mesmo, sem que outro objeto se interponha para mover a vontade, ou não se mova a vontade a procurar o objeto, senão como meio para obter outros que com êle se relacionam ou que dele derivam. 

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2022 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.