No Que Você Está Pensando? Representações Sociais de Corpo de Professores de Educação Física Usuários do Facebook

Por: .

127 páginas. 2015 27/04/2015

Send to Kindle


Resumo

Este trabalho vincula-se à linha de pesquisa: Estudos Sociais e Pedagógicos da Educação Física, Esporte e Lazer com Tema em: Mídias, Educação e Educação Física do Programa de Mestrado/Doutorado em Educação Física da Universidade de Brasília. A problemática emergida a partir de nossa prática pedagógica e leituras sobre Mídia e Corpo investigou a seguinte questão: qual a influência das redes sociais online, especificamente o Facebook, nas representações sociais de corpo na perspectiva de professores graduados em Educação Física? Tivemos como objetivos: a) Analisar representações sociais de corpo de professores graduados em Educação Física usuários da rede social online Facebook; b) Identificar aspectos das redes sociais online enquanto elementos da mídia que influenciam nas representações sociais sobre o corpo de professores de Educação Física; c) Verificar quais são as informações sobre o corpo veiculadas nas redes sociais online dos professores. A partir dos avanços tecnológicos e das interações humanas ocorridas através do uso dessas tecnologias podemos “observar” representações sociais conforme aponta Moscovici (2003). Levantamos como hipótese nesta pesquisa a possibilidade das representações sociais de corpo dos professores de Educação Física usuários de redes sociais online, especificamente o Facebook, sofrerem influências da mídia enquanto meio social ao qual estão inseridos. Este estudo parte de uma pesquisa qualitativa e descritiva onde os instrumentos para coleta de dados foram uma tarefa de evocação de palavras para identificarmos as representações sociais de corpo dos professores e também utilizamos um questionário online elaborado na plataforma da SURVEY MONKEY composto por questões semiestruturadas baseadas em um roteiro mínimo onde o entrevistado teve a possibilidade de discorrer de forma livre espontânea sobre o tema em questão sem se prender à indagação formulada que de acordo com Rangel (2004) é a condição favorável ao estudo das representações sociais. Na análise dos dados o pressuposto metodológico que norteou a pesquisa foi o processo indutivo-interpretativo que, de acordo com Kipnis (2004) contribui para descrever simultaneamente vários fatores que compõem nossa realidade, buscando uma contextualização, compreensão e interpretação do fenômeno estudado, onde o pesquisador parte de observações mais livres, deixando que dimensões e categorias de interesse emerjam progressivamente durante o processo de coleta, análise e discussão dos dados. Para a análise dos dados foram estabelecidas e aplicadas categorias para classificar a variedade de representações apontadas pelos professores utilizando a análise de conteúdo de Bardin (2011) enquanto um conjunto de técnicas de análise das comunicações que visa obter por meio de instrumentos sistemáticos o conteúdo das mensagens e os indicadores que permitam a inferência de conhecimentos relativos às condições de produção e recepção das mensagens. Os resultados indicaram que o Facebook enquanto rede social e elemento da mídia através de imagens de corpos malhados, “curtidos”, “comentados” e “compartilhados” é capaz de influenciar nas representações de corpo de determinados indivíduos e que as representações sociais desses professores estão intimamente relacionadas ao elemento “saúde”, que por sua vez corresponde ao seu núcleo central e de modo secundário como núcleo periférico encontram-se as palavras “movimento, beleza, estética e vida” que também evidenciam relação com o núcleo central. 

Endereço: http://repositorio.unb.br/handle/10482/18998

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2022 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.