Nível de Atividade Física em Adolescentes Escolares: Uma Revisão Integrativa

Por: Adolfo Daltro Samaniego e Sandra Helena Correia Diettrich.

Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde - v.24 - 2019

Send to Kindle


Resumo

Atividade física tem sido associada à prevenção e tratamento de Doenças Crônicas Não Transmissí-veis. Apesar das evidências sobre a relação positiva da atividade física e saúde, estudos apontam quea maioria dos adolescentes não consegue alcançar níveis suficientes de atividade física. Objetivoudescrever o nível de atividade física em adolescentes escolares por meio de revisão integrativa de lite-ratura, método que reúne, avalia e sintetiza os resultados de pesquisas sobre temática específica. In-vestigou- se artigos nas bases de dados Medline, Pubmed e Lilacs, língua portuguesa, de 2012 a 2018com os descritores, “adolescentes”, “atividade física”, “exercício”, “sedentarismo”, “escolares”. Os des-critores foram utilizados com as combinações possíveis entre si, utilizando-se do operador booleano“AND”, combinando-se, “Adolescentes and sedentarismo and escolares”, “Atividade física and esco-lares and sedentarismo”, “Atividade motora and adolescentes and sedentarismo” e “Adolescentes andatividade física and sedentarismo”. Localizou-se 480 publicações, e a partir da aplicação dos filtrosrestaram 16. Resultados: a média de idade foi de 13,5. A maioria dos estudos apontou baixo nível deatividade física (69%) compreendendo as condições inativo e insuficientemente ativo; quatro estudos(25%) identificou comportamento sedentário e somente um estudo


 

Endereço: https://rbafs.org.br/RBAFS/article/view/14171/10989

Comentários


:-)





© 1996-2022 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.