Modelo Pedagógico de Luta Para o Ensino Fundamental

Por: Daniella Medeiros Moreira Dias.

73 páginas. 2020 17/11/2020

Send to Kindle


Resumo

A Base Nacional Comum Curricular define as aprendizagens essenciais e progressivas ao longo da educação básica. Nela, as lutas e os esportes de combate, compreendem as unidades temáticas específicas da educação física no ensino fundamental. Foi adotado neste estudo o termo luta de forma genérica, ou seja, todas essas práticas que envolvem disputas corporais. Inicialmente, foi explorada a realidade do ensino de seus objetos de conhecimento, constatando que a luta é raramente abordada pelos professores, em virtude de limitações enfrentadas por eles, como insegurança, inexperiência, preocupação com a violência e agressividade, infraestrutura e materiais inadequados para a prática, e escassez de estudos de natureza didática. Algumas possibilidades sugeridas na literatura para a prática pedagógica envolvem a classificação das modalidades de acordo com a distância entre os oponentes, uso de jogos de oposição e atividades de autodefesa. Uma abordagem baseada em modelos pedagógicos possibilita o alinhamento entre os conceitos teóricos, o ensino e a aprendizagem. Existem diversos modelos consolidados na educação física, o presente estudo propõe um modelo pedagógico de luta para o ensino fundamental. O estudo contou com a participação de um grupo focal formado por cinco professores de educação física escolar do ensino fundamental e especialistas em modalidades de luta há pelo menos dez anos. Este grupo realizou com a pesquisadora dez encontros para uma possível co-construção do modelo pedagógico de luta. Participou do estudo também uma critical friend (colaboradora) com mais de vinte anos de experiência em luta e professora universitária, e o orientador do estudo. Ambos, realizavam reuniões entre os encontros do grupo focal, de forma a mediar o progresso da pesquisa. Os dados da pesquisa derivaram de diferentes fontes: gravações e transcrições de todos os encontros do grupo focal e reuniões com a colaboradora e o orientador; mapas mentais elaborados pelos professores do grupo focal; e 19 diários de campo da pesquisadora. Com os dados foram realizadas análises de conteúdo que envolveram categorização e interpretação de todas as transcrições realizadas. Os resultados mostraram que os professores do grupo focal têm dificuldade de adaptar diferentes objetos de conhecimento da luta em aulas de educação física escolar, estando sempre presos a modalidade em que possuem maior experiência, e não compreendendo com clareza diferentes objetivos e estratégias possíveis. O grupo focal não gerou elementos para construção do modelo, mas mostrou as carências de conhecimento que o modelo deveria considerar. Essa necessidade evidenciada pelo grupo e a revisão de literatura realizada permitiu a construção de um modelo pedagógico de luta com objetivo de contribuir para que os professores consigam compreender os diferentes objetos de conhecimento derivados da luta. Os elementos críticos do modelo construído são: jogos; desenvolvimento integral; e ritual da luta. E os resultados de aprendizagem esperados foram divididos no ensino fundamental em três etapas, com características específicas.

Endereço: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.xhtml?popup=true&id_trabalho=10296112

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2022 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.