Memória das Olimpíadas no Brasil: Diálogos e Olhares, 1

Por: Eula Dantas Taveira Cabral (Organizador), Lia Calabre (Organizador), Maurício Siqueira (Organizador) e (Organizador).

177 páginas. Fundação Casa de Rui Barbosa. 2017

Send to Kindle


Sobre a Obra

O projeto “Preservação da memória das Olimpíadas: processos e ações” começou a ser construído no primeiro semestre de 2015. O objetivo desse pequeno texto, um misto de apresentação complementar e de registro de memória, é reconstituir parte do processo, mesmo sabendo que corremos os riscos dos esquecimentos – tratando aqui a memória como “uma propriedade de conservar certas informações”, como nos ensina Jacques Le Goff.1 No primeiro semestre de 2015, o Ministério da Cultura – MinC –, sob a gestão do ministro Juca Ferreira, iniciou estudos técnicos e discussões sobre o lugar da cultura no processo de elaboração e realização dos Jogos Olímpicos. Afinal, esta não seria somente a primeira Olimpíada no Brasil, seria a primeira da América do Sul. A temática ganhou destaque, sendo criado um comitê executivo dentro do MinC para tratar do assunto, envolvendo todas as secretarias e instituições vinculadas

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2022 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.