Jogos Reduzidos de Futsal: Comparação Entre Atividades com e Sem Limitação de Passes

Por: Thiago André Rigon.

Lecturas: Educación Física y Deportes - v.26 - n.276 - 2021

Send to Kindle


Resumo

O presente trabalho teve como objetivo investigar a limitação de passes entre os atacantes no comportamento tático ofensivo (ações) em situação de jogo reduzido no futsal. Foram analisadas duas atividades em formato de jogo reduzido que consistiram em 2x1+G (dois atacantes contra um marcador e um goleiro, em meia quadra), nomeadas 2x1a e 2x1b, sem e com a promoção da limitação de passes entre os atacantes, respectivamente. Participaram da pesquisa 59 alunos de nível iniciante, com idades entre 9 e 12 anos, integrantes de cursos extracurriculares de futsal de 4 escolas particulares de São Paulo. Os participantes foram divididos em 7 grupos de prática, entre 7 e 9 alunos cada, que realizaram os jogos reduzidos durante 3 minutos e 30 segundos cronometrados, sendo uma participação em cada formato de jogo. A sessão de coleta de dados foi organizada pelo pesquisador gerente durante uma sessão de treinamento de futsal regular dos alunos nos seus respectivos grupos escolares. Os resultados apontaram que a frequência das ações em cada formato de jogo apresentou diferenças estatisticamente significativas (p<0,05) para os critérios direcionamento para o rebote e a abertura de espaço para o companheiro (jogador sem bola), e passes e duelos 1x1 (jogador com a bola). Isso indica que a manipulação das estruturas dos jogos reduzidos pode atender a diferentes finalidades pedagógicas.

Referências

Araújo, D., Davids, K., e Hristovski, R. (2006). The Ecological Dynamics of Decision Making in Sport. Psychology of Sport and Exercise, 7(6), 653-676. https://doi.org/10.1016/j.psychsport.2006.07.002

Bayer, C. (1992). La enseñanza de los Juegos Desportivos Colectivos (2ª edição). Editora Hispano Europea.

Castelo, J. (1994). Futebol: modelo técnico-táctico do jogo. FMH Edições.

Costa, I.T., Garganta, J., Greco, P.J., Mesquita, I., e Maia, J. (2011). Sistema de Avaliação Táctica no Futebol (FUT-SAT): Desenvolvimento e Validação Preliminar. Motricidade, 7(1), 69-84. http://cev.org.br/biblioteca/sistema-avaliacao-tactica-futebol-fut-sat-desenvolvimento-validacao-preliminar/

Ferreira, EC, Belozo, FL, Grandim, G., Lizana, C., Machado, JC, Misuta, M., Galatti, LR, e Scaglia, AJ (2019). A influência de diferentes formatos de jogos nos aspectos técnicos e táticos de jogadores de futebol. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, 33(4), 551-560. https://doi.org/10.11606/issn.1981-4690.v33i4p551-560

Garganta, J. (1998). O Ensino dos jogos desportivos colectivos. Perspectivas e tendências. Revista Movimento, 4(8), 19-27. https://doi.org/10.22456/1982-8918.2373

Gibson, J.J. (1979). The ecological approach to visual perception. Houghton Mifflin.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2014). Institucional. Brasil.

Lizana, C.J.R., Reverdito, R.S., Brenzikofer, R., Macedo, D.V., Misuta, M.S., e Scaglia, A.J. (2015). Technical and tactical soccer players' performance in conceptual small-sided games. Motriz: Journal of Physical Education, 21(3), 312-320. https://doi.org/10.1590/S1980-65742015000300013

Méndez, C., Gonçalves, B., Santos, J., Ribeiro, J. N., e Travassos, B. (2019). Attacking Profiles of the Best Ranked Teams From Elite Futsal Leagues. Frontiers Psychology, 10(3), 1370. https://doi.org/10.3389/fpsyg.2019.01370

Newell, K.M. (1986). Constraints on the Development of Coordination. In M. Wade e H.T.A. Whiting (Eds.), Motor Development in Children: Aspects of Coordination and Control (pp. 341-360). Martinus Nijhoff.

Novaes, R.B., Rigon, T.A., e Dantas, L.E.P.B.T. (2014). Modelo do jogo de futsal e subsídios para o ensino. Revista Movimento, 20(3), 1039-1060. https://doi.org/10.22456/1982-8918.39355

Ometto, L.B., Vasconcellos F., e Cunha, F.A. (2018). How manipulating task constraints in small-sided and conditioned games shapes emergence of individual and collective tactical behaviours in football: A systematic review. International Journal of Sports Science & Coaching,13(6), 1–15. https://doi.org/10.1177%2F1747954118769183

Padilha, M., Guilherme, J., Serra-Olivares, J., Roca, A., e Teoldo, I. (2017). The influence of floaters on players’ tactical behavior in small-sided and conditioned soccer games. International Journal of Performance Analysis in Sport, 17(5), 1-16. https://doi.org/10.1080/24748668.2017.1390723

Praça, G.M., Fagundes, L.H., Braga, W.O., Folgado, H., Morales, J.C., e Chagas, M.H. (2016). Influência da alteração do adversário nas respostas táticas e físicas em pequenos jogos no futebol. Revista Brasileira de Ciências do Movimento, 24(4), 44-54. https://www.researchgate.net/publication/311734908

Rigon, T.A. (2019). O comportamento de variáveis de desempenho tático em jogos reduzido de futsal [Dissertação de Mestrado. EACH, USP]. https://doi.org/10.11606/D.100.2019.tde-15052019-111356

Rigon, T.A., Novaes, R.B., e Tsukamoto, M.H.C. (2020). A elaboração de uma matriz de referência para o ensino de jogos esportivos coletivos. Corpoconsciência, 24(2), 172-186. https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/corpoconsciencia/article/view/10713

Scaglia, A.J., Reverdito, R.S., e Galatti, L.R. (2013). Ambiente de jogo e ambiente de aprendizagem no processo de ensino dos jogos esportivos coletivos: desafios no ensino e aprendizagem dos jogos esportivos coletivos. Jogos desportivos: formação e investigação. UDESC.

Silva, J.P.M.B. (2008). Caracterização técnico-tática de jogos reduzidos em futebol: avaliação do impacto produzido pela alteração das variáveis espaço e número de jogadores [Dissertação. Mestrado em Ciências do Desporto. Faculdade de Desporto, Universidade do Porto]. https://repositorio-aberto.up.pt/handle/10216/96864

Thomas, J.R. e Nelson, J.K. (2002). Métodos de pesquisa em atividade física (3ª ed.). Artmed Editora.

Travassos, B., Bourbousson, J., Esteves, P.T., Marcelino, R., Pacheco, M., e Davids, K. (2016). Adaptive behaviours of attacking futsal teams to opposition defensive formations. Human Movement Science, 47(4), 98-105. https://doi.org/10.1016/j.humov.2016.02.004

Travassos, B., Araújo, D., e Davids, K. (2017). Is futsal a donor sport for football? Exploiting complementarity for early diversification in talent development. Science and Medicine in Football, 2(1), 66-70. https://doi.org/10.1080/24733938.2017.1390322

Endereço: https://www.efdeportes.com/efdeportes/index.php/EFDeportes/article/view/2388

Comentários


:-)





© 1996-2023 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.