Influência do Polimorfismo Actn3 R577r nas Variáveis Cinéticas e Cinemática no Leg Press Isométrico e Isoinercial em Mulheres Jovens

Por: Brendha Stephany Rodrigues da Silva.

2020 12/03/2020

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do presente estudo foi analisar a influência do gene ACTN3 na cinética, cinemática e ativação muscular no exercício leg press horizontal isométrico e isoinercial em mulheres jovens. Quarenta e uma mulheres foram submetidas a avaliação isométrica antes e após o exercício dinâmico até a exaustão voluntária. Amostras salivares foram utilizadas para determinar os polimorfismos do gene ACTN3. A análise de variância (ANOVA) one-way não mostrou diferenças significativas (p > 0,05) entre os polimorfismos para a contração voluntária máxima (CVM), taxa de desenvolvimento de força (TDF) e diferentes parâmetros de velocidade no início do exercício dinâmico. Diferenças significativas (p < 0,05) foram observadas apenas para o impulso e potência propulsivos, com o genótipo RR apresentando menor desempenho em relação ao RX. A ANOVA two-way não mostrou interação Genótipo vs. Fadiga significativa, indicando decréscimos similares na velocidade, impulso e potência entre os genes durante a exaustão voluntária, com concomitante incremento da atividade eletromiográfica (EMG) dos vastos laterais direito e esquerdo. Todos os genótipos apresentaram decréscimos no desempenho de força isométrico após o exercício, sem alterações na atividade EMG. Em conclusão, o gene ACTN3 não parece influenciar o desempenho neuromuscular isométrico, dinâmico ou a fadiga em mulheres não treinadas no exercício Leg Press horizontal.


 

Endereço: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.xhtml?popup=true&id_trabalho=9933657

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2023 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.