Influência da Rigidez da Parte Anterior da Entressola do Tênis no Deslocamento Angular do Pé e na Potência de Joelho Durante a Marcha

Por: Renan Alves Resende.

2011

Send to Kindle


Resumo

Introdução: A rigidez de compressão da parte anterior da entressola do tênis pode influenciar na cinemática e cinética dos membros inferiores. É possível que uma entressola com menor rigidez aumente o deslocamento angular dos segmentos do pé e aumente a potência dos membros inferiores. Objetivo: Avaliar a influência da rigidez da parte anterior da entressola do tênis no deslocamento angular dossegmentos do pé, joelho e quadril e na potência de tornozelo, joelho e quadril durante a fase de apoio da marcha. Método: Dados cinemáticos e cinéticos tridimensionais do membro inferior de 37 sujeitos saudáveis utilizando dois níveis diferentes de rigidez da parte anterior da entressola do tênis (condições baixa-rigidez e alta-rigidez) foram obtidos durante a fase de apoio da marcha por meio da utilização do sistema Qualisys ProReflex sincronizado a uma plataforma de força. As variáveis dependentes do estudo foram: deslocamento angular de antepé-tíbia eretropé nos planos frontal e transverso e de joelho e quadril no plano transverso e potência de tornozelo, joelho e quadril no plano sagital durante a fase de apoio da marcha. Os dados foram analisados inicialmente extraindo a amplitude total de movimento de antepé-tíbia e retropé das curvas de deslocamento angular e pela aplicação da análise de componentes principais para extrair as diferenças em formato e magnitude nas curvas de deslocamento angular e de potência entre asduas condições. Resultados: A condição baixa-rigidez apresentou maior amplitude de movimento total no plano transverso de antepé-tíbia e retropé do que a condição alta-rigidez (=0,05). A análise de componentes principais detectou diferenças estatisticamente significativas em formato e magnitude entre as curvas dedeslocamento angular e de potências duas condições. Conclusões: Os achados sugerem a influência da rigidez de compressão da parte anterior da entressola sobre a cinemática dos segmentos do pé e sobre a geração de potência na articulação do joelho durante a fase de apoio da marcha. A condição baixa-rigidez foi associada a um atraso na geração de energia durante a fase final de apoio o que pode influenciarnegativamente o desempenho do indivíduo durante a marcha.

Endereço: http://www.bibliotecadigital.ufmg.br/dspace/handle/1843/BUOS-8M4G6W

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2022 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.