Futebol Televisivo e Práticas de Sociabilidade em Rede

Por: Antonio Edson Alcântara Bastos.

115 páginas. 2021 26/02/2021

Send to Kindle


Resumo

Esta dissertação tem como objetivo principal investigar criticamente as práticas de sociabilidade relacionadas a experiência do futebol televisivo e desenroladas em espaços digitais. Para tanto, acionamos um debate teórico calcado, inicialmente, em três conceitos capazes de tematizar esse falar sobre o futebol: a conversação em rede e a Social TV, atreladas ao digital e pensadas de maneira integrada; e aquilo que Eco (1984) chamou de falação esportiva, concepção que se volta para dimensões discursivas dessas práticas e que dá ao trabalho os primeiros indícios críticos do processo de racionalização ao qual o esporte é submetido. Passado esse primeiro momento, nos dedicamos a uma análise do que chamamos de dialéticas do futebol televisivo, tensões expressas em diversas pulsões contraditórias típicas da forma moderna do jogo (despretensão lúdica vs institucionalização; teatralidade vs televisualidade; entretenimento vs jornalismo; clubismo vs razoabilidade; entre outras). Ainda nessa esteira, refletimos sobre a dimensão política dos afetos futebolísticos, avançamos no estudo da experiência do futebol televisivo e apontamos problemáticas referentes aos processos de identificação subjetiva nos espaços digitais. Após esse itinerário teórico, retornamos então às referidas práticas de sociabilidade por intermédio de uma apreensão empírica que buscou contextualizar debates desenrolados em respostas de espectadores a publicações, no Twitter, dos perfis de três emissoras de TV por assinatura que trabalham exclusivamente com a editoria esportiva: ESPN Brasil, Esporte Interativo e Fox Sports Brasil. Providos de expressões materiais de novas pulsões dialéticas, concluímos o trabalho constatando que a padronização da experiência do futebol televisivo, tributária do esvaziamento referencial provocado pela referida racionalização do esporte e das suas formas de representação, acaba por se adequar a lógicas de sociabilidade próprias do digital, gerando nos torcedores/espectadores/interagentes novas tensões no trato com a negatividade que emerge de todo processo de identificação (especialmente daqueles de ordem clubística).

Endereço: https://repositorio.ufjf.br/jspui/handle/ufjf/12596

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2022 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.