Estudo Etnográfico no Lazer do Jiu-jitsu Ao Meio Dia: Uma Confraria de Homens e Suas Masculinidades

Por: Mateus Silva Barcelos de Oliveira, e Raquel da Silveira.

Revista Brasileira de Estudos do Lazer - RBEL - v.7 - n.3 - 2020

Send to Kindle


Resumo

Este artigo trata de uma investigação etnográfica no lazer de homens praticantes de jiu-jitsu no horário do meio dia. Com o objetivo de compreender esse espaço/tempo vivenciado por eles identificamos o estabelecimento de uma ‘confraria’ que se sustentava a partir de ações cotidianas que se tornavam socializadoras em prol de uma dada masculinidade. Aqueles homens ao demarcarem a importância do trabalho e, com isso, reafirmarem suas posições de autoridade; assim como, ressaltarem uma suposta supremacia em relação às mulheres e aos homens que não sejam heterossexuais, faziam daquele espaço/tempo de lazer um meio de manutenção do ‘mandato de masculinidade’ que historicamente se sustenta em nossa sociedade. Em síntese, as contribuições que esse estudo oferece para a compreensão do lazer é que este espaço/tempo da vida das pessoas carrega a complexidade de elementos sociais do cotidiano em que elas estão inscritas, e que ao assumir a configuração de uma ‘confraria’ potencializa os vínculos e os acordos implicando de maneira significativa esse cotidiano.

Endereço: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rbel/article/view/25309

Tags: ,

Comentários


:-)





© 1996-2023 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.