Estado Novo e Esporte: Uma Análise Comparada dos Usos Políticos do Esporte nos Regimes de Getúlio Vargas e Oliveira Salazar (1930-1945)

Por: .

222 páginas. 2013 29/04/2013

Send to Kindle


Resumo

Esta tese busca compreender as estratégias utilizadas pelos governos de Oliveira Salazar, em Portugal, e Getúlio Vargas, no Brasil, na busca pelo controle e utilização do campo esportivo em seus governos, ambos denominados “Estado Novo”. A utilização do esporte como ferramenta de propaganda política foi uma prática compartilhada por diversos regimes autoritários. Mantendo suas particularidades decorrentes de sua realidade local, procurava-se associar o fenômeno esportivo com um novo modelo de nação que se buscava engendrar em diversos países, em especial no período entre guerras. O esporte aparecia como um importante elemento de coesão social, sendo visto como um relevante vetor de produção de consenso. Assim, são observadas as estratégias apresentadas por esses dois governos para a utilização política da prática e do espetáculo esportivo. Para tanto, é proposta uma comparação entre os modelos utilizados por Salazar e Vargas, à luz das realizações dos regimes fascistas de Mussolini e Hitler junto ao esporte. A presente tese objetiva demonstrar que o esporte foi instrumentalizado nos referidos regimes estadonovistas como meio de mobilização social, como parte da cultura de consentimento forjada junto a uma nova cultura política. 

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2022 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.