Esporte Paralímpico Brasileiro: Investigação das Interações Sociais e Fatores Motivacionais dos Treinadores de Atletismo

Por: Andressa Ribeiro Contreira, Igor Fabricio dos Santos Oliveira,, , Marcelen Lopes Ribas e Nayara Malheiros Caruzzo.

Coleção Pesquisa em Educação Física - v.20 - n.1 - 2021

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do estudo foi analisar o RTA e aspectos motivacionais na perspectiva dos treinadores brasileiros de atletismo paralímpico. Fizeram parte da pesquisa 74 treinadores, de ambos os sexos, vinculados ao Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), inscritos no Circuito Brasileiro de Para Atletismo Loterias Caixa 2019. Os instrumentos utilizados foram Ficha de identificação, Questionário de Relacionamento Treinador-Atleta (CART-Q versão treinador), Escala da Paixão e Escala de Satisfação das Necessidades Básicas no Esporte (BNSSS). Para a análise dos dados foi utilizada estatística descritiva e os testes U de Mann Whitney, Friedman, Wilcoxon e coeficiente de correlação de Spearman, adotando-se p<0,05. Os resultados demonstraram que para o RTA houve diferença significativa entre as dimensões Proximidade e Comprometimento (p=0,017), com predomínio da dimensão Proximidade (Md=7,00). Para as dimensões das NPB, houveram diferenças significativas entre as dimensões (p=0,029) com predomínio da Autonomia (Md=6,60) sobre a Competência (Md=6,50). Os resultados indicaram predominância (p=0,001) da internalização da paixão harmoniosa (Md=6,20) na identidade dos treinadores. A paixão harmoniosa apresentou correlação significativa e positiva (p<0,05) com todas as dimensões das NPB (0,408

Endereço: https://www.fontouraeditora.com.br/periodico/home/viewArticle/1525

Comentários


:-)





© 1996-2023 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.