Efetividade do Treinamento Físico, Pliométrico e Proprioceptivo na Força de Preensão Palmar e Potência de Atletas de Handebol

Por: Gabriel Scalco Martini, João Pedro de Souza Martin e Marcelo Taglietti.

43º Simpósio Internacional de Ciências do Esporte SIMPOCE

Send to Kindle


Resumo

Introdução: Exercícios pliométricos e proprioceptivos para atletas de rendimento são de extrema importância, pois possibilitam aumento de equilíbrio estático e dinâmico, força e potência muscular, contribuindo com a diminuição do índice de lesões. Objetivo: avaliar a efetividade do treinamento físico pliométrico e proprioceptivo no desempenho físico em atletas do Handebol Feminino. Métodos: Trata-se de um estudo longitudinal, composto pelas 15 atletas do time de Handebol feminino da cidade de Cascavel-PR. Foram realizadas três avaliações físicas (pré-temporada; meio da temporada e final da temporada). Foram excluídas as atletas que se encontravam com lesões musculoesqueléticas. A avaliação física foi composta de testes padronizados pela literatura que incluem os testes de força em dinamômetro de preensão palmar bilateral e saltos verticais com Squat Jump, Counter Movement Jump e Counter Movement Adaptado. Os participantes realizaram treino pliométrico e proprioceptivo com duração de 40min, realizado em grupo, com frequência semanal de uma vez. O protocolo foi empregado por oito meses, totalizando 30 semanas; sendo progressivo e composto por exercícios de aquecimento, fortalecimento muscular de membro superior, saltos, arremessos, exercícios proprioceptivos e circuitos. Treinamento físico duas vezes por semana com exercícios de musculação e Crossfit uma vez na semana. Os dados quantitativos foram testados de acordo com a distribuição de normalidade pelo teste de Shapiro-Wilk e foram apresentados em média de desvio padrão. Para comparação entre as médias para os desfechos propostos foi empregado o teste de ANOVA para medidas repetidas. Resultados: Em relação as variáveis de salto vertical e força de preensão palmar, não houveram diferenças estatisticamente significativas entre os períodos de treino. Conclusão: Não houve diferenças estatisticamente significativas entre os períodos de treino para as variáveis de salto vertical e força de preensão palmar. 

Endereço: http://celafiscs.org.br

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2022 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.