Biomecânicas do Clin Olímpico de Levantamento de Peso. Diferenças Entre Atletas de Alto Nível e Novatos

Por: Juan Carlos Ramírez Balcázar e Leonardo Xavier Quintanilla Ayala.

Lecturas: Educación Física y Deportes - v.26 - n.277 - 2021

Send to Kindle


Resumo

Introdução: O levantamento de peso, por exigir o levantamento do máximo de peso possível, precisa otimizar diversas variáveis ​​do desempenho esportivo, incluindo a técnica esportiva como componente determinante no processo de gestão do treinamento esportivo aplicado. Objetivo: Comparar biomecanicamente a clínica de levantamento de peso olímpico, levando em consideração as diferenças entre atletas de alto nível e novatos da Federação Provincial de Esportes de Orellana. Métodos: Pesquisa descritiva-correlativa transversal, estudou dois grupos independentes de 5 levantadores de peso de alto nível e 6 atletas iniciantes. Os resultados são investigados em três variáveis ​​(AFR: articulação femorotibial patelar, ACF: articulação do quadril e TE: tempo de execução), qualificando qualitativamente o movimento motor, e fazendo uma comparação em cada variável de análise. Resultados: As médias registradas foram maiores em atletas de alto rendimento (AFR: 118,4°; ACF: 85° e TE: 3,18s) do que em atletas de nível iniciante (AFR: 111,17°; ACF: 81,17° e TE: 3,67s), lá não havendo diferenças significativas entre os grupos independentes, obtendo-se na avaliação qualitativa da trajetória da barra um nível superior em atletas de alto rendimento (média de 2,8 pontos: Bom-Muito Bom) do que em atletas novatos (média de 1,5 pontos: Ruim-bom). Conclusões: O estudo realizado reafirma que as médias obtidas nas variáveis ​​ângulos do joelho, ângulo da articulação do quadril e tempo de execução foram mais positivas em atletas de alto rendimento do que em atletas novatos, necessitando de novos estudos com amostras superiores às investigadas.

Referências

Andrade, J.B., Villarroya-Aparicio, A., y Morales, S.C. (2017). Biomecánica de la marcha atlética: Análisis cinemático de su desarrollo y comparación con la marcha normal. Revista Cubana de Investigaciones Biomédicas, 36(2), 53-69. http://www.revibiomedica.sld.cu/index.php/ibi/article/view/14/8

Blaya-Haro, F., San-Pedro-Orozco, P., Juanes-Méndez, J.A., Gallego-Morales, L.T., Franco-López, Á., y Rodríguez-Montes, J.A. (2016). Modelo geométrico y matemático aplicado a la biomecánica de la región lumbar en atletas de halterofilia. Journal of Negative and No Positive Results, 1(6), 201-209. https://doi.org/10.19230/jonnpr.2016.1.6.1075

Endereço: https://www.efdeportes.com/efdeportes/index.php/EFDeportes/article/view/2960

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2022 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.