Avaliação Subjetiva da Apneia do Sono em Trabalhadores Noturnos

Por: Aline Henriques Perceval e Laura Rahmeier.

Cinergis - v.17 - n.2 - 2016

Send to Kindle


Resumo

Objetivo: avaliar de forma subjetiva a Apneia do Sono (AS) em trabalhadores noturnos. A pesquisa contou com trabalhadores noturnos de uma empresa de minério. Método: o estudo contou com 24 participantes, com idade entre 30 a 54 anos. Para a coleta de dados dos indivíduos, foi utilizada uma ficha de avaliação composta por dados de identificação, medicamentos, e itens como, cirtometria, circunferência do pescoço, cintura, abdômen, quadril e ainda, peso e altura, sendo aplicado o Questionário de Berlim e a Escala de Epworth em todos os participantes. Resultados: a pressão arterial sistólica variou entre 110 e 180mmHg e a diastólica de 70 a 110mmHg. A média da frequência cardíaca dos indivíduos foi de 65,25 ± 8bpm e da frequência respiratória de 16,13 ± 2,9rpm; todos os participantes se enquadravam com IMC elevado, e segundo o Questionário de Berlim, 66,6% dos participantes apresentam chance de desenvolver AS, já na escala de Epworth, apenas um quarto dos participantes apresentou predição aumentada para sonolência diurna. Considerações finais: a grande maioria dos participantes possuem uma predisposição à ter AS, assim como a associação do tempo de trabalho e idade avançada aumentam as chances destes participantes a desenvolverem AS.

Endereço: https://online.unisc.br/seer/index.php/cinergis/article/view/7779

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2023 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.