Atividade Física, Alimentação e Distanciamento Social de Pessoas com Síndrome de Down Durante a Pandemia da Covid-19

Por: Edison Duarte, Vanessa Helena Santana Dalla Déa e Vicente Paulo Batista Dalla Déa.

Pensar a Prática - v.25 - 2022

Send to Kindle


Resumo

Esta pesquisa tem por objetivo analisar o distanciamento social, o nível de atividade física e a alimentação de pessoas com síndrome de Down, durante a pandemia de COVID-19. Participaram do estudo 24 pessoas por meio de um formulário eletrônico com 45 questões fechadas. Entre os resultados encontrados verificou-se que após uma média de 69,87 dias do início das medidas de afastamento e redução de convívio para controle da pandemia houve diminuição do nível de atividade física e da qualidade da alimentação, bem como o aumento do índice de massa corporal. Verificou-se que as pessoas com síndrome de Down desenvolveram, em distanciamento social, características que podem agravar um possível quadro de COVID-19 e a maioria tem contato com pessoas que não estão reduzindo a interação com outras pessoas. Concluiu-se que ações voltadas para as pessoas com síndrome de Down são urgentes para que essas não fiquem ainda mais expostas às consequências da pandemia.

Endereço: https://revistas.ufg.br/fef/article/view/69540

Comentários


:-)





© 1996-2022 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.