Análise Proteômica Comparativa de Miócito Cardíaco de Comundongos Ob/ob e Ob/ob : Novas Estratégias no Entendimento dos Efeitos do Exercício Físico Sobre a Obesidade

Por: Bernardo Petriz de Assis.

120 páginas. 2010 00/00/0000

Send to Kindle


Resumo

O exercicio fisico tem sido considerado um agente eficaz na acao preventiva e reparadora de inumeras patologias. Dentre as inumeras patologias a obesidade esta intimamente associada a disfuncao cardiovascular, inumeras vezes resultando na insuficiencia cardiaca e ao obito. O uso de camundongos ob/ob, que desenvolvem a obesidade se torna um modelo viavel para a investigacao molecular dos efeitos desta patologia no miocito cardiaco destes animais. Desta maneira para se melhor compreender os mecanismos de atenuacao patologica pelo exercicio fisico, o tecido cardiaco de 18 camundongos com 12 semanas de vida, n = 9 (ob/ob, obesos) e n = 9 (ob/OB, nao obesos) foram utilizados para um estudo exploratorio, por meio de analises proteomicas comparativas em eletroforese bidimensional (2-DE). Com objetivo de se verificar o efeito agudo de uma sessao de exercicio, cada grupo animal fora dividido em tres tratamentos: Controle sem exercicio (ob/ob, n=3; ob/OB, n=3), exercicio moderado (ob/ob, n=3; ob/OB, n=3) constituido por 20 min de exercicio aquatico com intensidade equivalente a 90% do maximo estado estavel de lactato (MEEL) e exercicio intenso (ob/ob, n=3; ob/OB, n=3) representado pelo exercicio aquatico com incremento de cargas ate a exaustao. O efeito da obesidade no tecido cardiaco cardiaco foi verificado pela comparacao proteomica entre os tratamentos controle de cada grupo animal (ob/ob versus ob/OB). Um total de 35 proteinas apresentaram expressao diferencial em resposta ao exercicio ou a obesidade. Deste total, 17 proteinas foram identificadas por espectrometria de massa pelo metodo de peptide mass fingerprinting e MS/MS sendo relacionadas a processos de: transporte (41%), contracao muscular (18%), processos metabolicos (29%) e sinalizacao (12%). O presente estudo demonstrou que o exercicio em ambas as intensidades modulou agudamente proteinas relacionadas ao metabolismo mitocondrial, carregamento e sinalizacao. Em relacao ao efeito da obesidade, 4 proteinas apresentaram diferenca de expressao estando elas relacionadas ao processo de transporte, contracao, metabolismo e sinalizacao. Os dados do presente estudo demonstram que uma unica sessao de exercicio moderado e intenso fora capaz de modificar a expressao de proteinas do tecido cardiaco de camundongos obesos e nao obesos. Fora demonstrado tambem o efeito cronico da obesidade na modulacao de proteinas como a zinc finger e a a-actina, esta ultima associada ao processo de hipertrofia patologica do miocardio.

Comentários


:-)





© 1996-2022 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.