Análise do Desempenho Competitivo em Atletas Amadores de Duathlon Sprint e Sua Relação com a Estruturação do Treinamento

Por: Andressa Mella Pinheiro.

2021 26/02/2021

Send to Kindle


Resumo

O duathlon é uma modalidade que envolve dois segmentos de corrida separados por um de ciclismo. Sua prática tem aumentado significativamente nos últimos anos e, atualmente no campo do treinamento esportivo poucos são os trabalhos que abordam esta modalidade. Além disso, trabalhos que buscam relacionar o desempenho competitivo com a estruturação do treinamento aplicadas à esta modalidade são mais escassos ainda. Nesse sentido, o objetivo do presente trabalho é analisar a estruturação do treinamento e sua relação com desempenho competitivo em duatletas amadores ao longo de 31 semanas. Participaram do estudo sete atletas amadores de duathlon da distância sprint, com idade de 39,5 + 7,9 anos, massa corporal de 73,9 + 8,7 kg e gordura corporal de 16,0 + 4,9 %. O treinamento dos atletas foi quantificado quanto aos meios e métodos, zonas de intensidade e capacidades biomotoras estimuladas. Os dados foram obtidos a partir das planilhas dos atletas que foram disponibilizadas pelo treinador e quantificadas pela pesquisadora responsável pelo projeto. Além disso, foram analisados indicadores de desempenho em duas competições oficiais de duathlon. Os indicadores analisados foram o tempo total de prova, os tempos parciais de cada segmento, o tempo das transições 1 e 2, as velocidades médias das corridas 1 e 2 e do ciclismo. Foram incluídos também na análise o pace das corridas 1 e 2 e o percentual de variação de desempenho da corrida 1 para a corrida 2. O tempo total de prova e o tempo de cada segmento foi obtido por meio dos resultados oficiais das provas e, a partir disso, todos os outros indicadores foram calculados manualmente. Após coleta os dados foram analisados de forma descritiva, por meio de medidas de centralidade e dispersão e no âmbito inferencial foi aplicado o teste t Student para dados normais e o teste de Wilcoxon para dados não-normais, observando o nível de significância de 5%. Quanto ao desempenho competitivo, os principais resultados apontam que em M2 houve melhora do tempo das corridas 1 e 2, da velocidade média das corridas 1 e 2 e do pace da corrida 2 (p<0,05). Quanto à estruturação do treinamento, houve 45% do tempo total de treinamento destinado à corrida e 55% para o ciclismo, com ênfase no método contínuo. Em relação às zonas de intensidades, 6,9% do treinamento foi realizado na zona 1, 29,9% na zona 2 e 63,1% na zona 3. Quanto às capacidades biomotoras, a mais estimulada foi a resistência, principalmente a resistência geral (55%), seguida pela resistência de força (25%). Deste modo, conclui-se que esta forma de estruturação do treinamento pode ter contribuído para a melhora do desempenho competitivo em atletas amadores de duathlon na distância sprint.

Endereço: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.xhtml?popup=true&id_trabalho=10289550

Comentários


:-)





© 1996-2022 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.