Análise Biomecânica da Postura Humana: Estudos Sobre o Controle de Equilíbrio

Por: .

201 páginas. 2001

Send to Kindle


Resumo

o tema central desta Tese é uma abordagem biomecânica do controle postural. Analisamos a postura ereta através da posturografia estática e dinâmica. Na posturografia estática, estudamos posturas eretas unipodais e bipodais, inferindo o comportamento do centro de pressão. Este estudo foi caracterizado pelo Experimento 01. Na posturografia dinâmica, estudamos o controle postural através dos ajustes posturais ocasionados pela rápida elevação da coxa, no plano frontal e sagital. Caracterizamos estes estudos com dois experimentos: 02 e 03. O experimento 02 foi caracterizado pela descrição e análise dos ajustes posturais através da mensuração do COP obtido separadamente de cada apoio. O experimento 03 também analisou e descreveu o ajuste postural, em uma amostra composta apenas por crianças com diferentes níveis de experiência na ginástica olímpica. Em relação ao problema conceitual do Experimento 01, expresso pela questão: quais são e como podem ser influenciadas as estratégias descritas pelo COP? As estratégias representadas pela oscilação do COP são diferenciadas por causa de posição do apoio. Na postura umpodal, o efeito da restrição de informação sensorial aumenta com o aumenta da complexidade da postura. Por intermédio deste experimento, encontramos mais resultados sobre como se comporta o controle postural na postura bipodal e as possíveis estratégias associadas a cada .iil-poio. Em relação ao problema conceitual do Experimento 02, expresso pela questão: como é e o que influencia a organização da estratégia postural? A estratégia postural é descrita pelo formato do APA, que varia por causa dos grupos. A repetição de cinco vezes indica correlação entre a tarefa e a repetição para alguns componentes dos grupos. A direção do movimento focal altera o APA. Por intermédio deste experimento, descrevemos os ajustes posturais associados ao movimento da coxa a partir da informação de cada apoio. Em relação ao problema conceitual do Experimento 03, expresso pela questão: como se organiza a estratégia postural em praticantes de ginástica olímpica? Observamos diferenças nos ajustes posturais por causa dos grupos. Pessoas com experiência em ginástica olímpica apresentam menores oscilações nas características geométricas das respostas posturais. A modulação entre as variáveis modifica-se por causa dos grupos. Por meio deste experimento, estimamos o número de dimensões associadas às variáveis mensuradas e associamos este resultado ao problema de redução dos graus de liberdade. Finalmente, em relação ao questionamento inicial: qual é a variável que reflete modificações no controle postural, em diferentes idades e atividades motoras? Consideramos que o estudo do ajuste postural é um ótimo candidato para identificar modificações no controle postural porque este variou por causa de idade, da experiência motora e de características individuais. Assim, sugerimos que o estudo da adaptação dos ajustes posturais pode ser uma ferramenta para avaliar a habilidade motora equilíbrio. Os estudos desenvolvidos nesta Tese trouxeram respostas as perguntas inicialmente propostas. Deve existir uma estrutura complexa que governa ambos ajustes e se baseia na interação de ambos para garantir a estabilidade do sistema. Acreditamos que esta abordagem fornece assunto para discussões sobre o efeito de tarefas de equilíbrio.

Endereço: http://www.nuteses.temp.ufu.br/tde_busca/processaPesquisa.php?pesqExecutada=2&id=2271&listaDetalhes%5B%5D=2271&processar=Processar

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2022 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.