Ações Defensivas e Ofensivas dos Goleiros na Copa do Mundo 2018

Por: Henrique Borgato Gryszczenko e .

III Congresso Internacional de Pedagogia de Esporte - CONIPE

Send to Kindle


Resumo

A participação do goleiro dentro de uma partida de futebol evoluiu destacadamente desde as primeiras aparições em jogos oficiais, nos aspectos técnicos, táticos, físicos e até mesmo culturais. Desse modo, é necessário compreender sua atuação para possibilitar mudanças no processo de treinamento. Objetivo: Analisar as ações defensivas e ofensivas dos goleiros da Copa do Mundo 2018. Metodologia: Dentro das ações defensivas a posição de expectativa e a antecipação foram medidas assim como o tipo de ação realizada, já nas ações ofensivas seu aproveitamento entre certas e erradas. Resultados: Nas 64 partidas observadas tivemos um total de 4951 ações, sendo que 73,1% das ações foram ofensivas, contra 26,9% de ações defensivas. Isso indica que os goleiros estão participando dos jogos mais de forma ofensiva que defensiva, indo contra o senso comum do entendimento da função da posição no esporte. Dentro das ações defensivas o movimento de antecipação se mostrou prejudicial aos goleiros, pois em 66% dos gols sofridos, essa movimentação foi identificada. Conclusão: Identificamos, que as ações ofensivas devem fazer parte da preparação dos goleiros, porém não se pode esquecer do componente decisivo que circunda as ações defensivas dos goleiros em jogos oficiais e que a antecipação do goleiro deve ser entendida e treinada a partir do momento exato de realizá-la para obter sucesso nas ações defensivas

Endereço: https://cev.org.br/biblioteca/anais-iii-congresso-internacional-de-pedagogia-de-esporte-conipe/

Comentários


:-)





© 1996-2023 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.