A Presença da Gestão nas Diretrizes Curriculares Para a Formação em Educação Física no Brasil

Por: , Natália Lacerda Faria e Vânia Noronha.

Revista de Gestão e Negócios do Esporte - RGNE - v.3 - n.1 - 2018

Send to Kindle


Resumo

Com  a  maior  complexidade  que  educação,  lazer,  esporte  e  saúde  vêm  adquirindo  nas  últimas  décadas,  a  gestão  das  atividades  desenvolvidas  nesses  campos  passou  a  ganhar  maior  importância.  Por  isso,  a  gestão  está  prevista  no  rol  de  atividades  a  serem  realizadas  por  professores  e  profissionais  de  Educação  Física  do  país,  em  escolas  ou  nas  demais  organizações  em  que  se  fazem  presentes,  tendo  sido  incorporada  pelas  Leis  n.  9.394/1996  e  9.696/1998,  além  de  regulamentada  pelo  Conselho  Federal  de  Educação  Física  (CONFEF),  por  meio  do  “Documento  de  intervenção  do  profissional de Educação Física”, publicado em 2002. Apesar de os saberes sobre a gestão estarem presentes em grande  parte dos cursos de Graduação oferecidos no país atualmente, ainda não há consenso sobre como estes devem ser tratados  nas matrizes curriculares de Licenciatura e Bacharelado. Por isso, este artigo teve como objetivo identificar a presença da  gestão nas normas para a elaboração dos currículos dos cursos de formação inicial em Educação Física no Brasil, do início  de sua oferta até os dias atuais. Trata-se de uma investigação qualitativa e sua realização, de acordo com Gil (2010), deu- se a partir de uma abordagem descritiva, bibliográfica e documental. Os dados foram analisados em três etapas: redução,  apresentação  e  conclusão

Endereço: http://revistagestaodoesporte.com.br/mod/page/view.php?id=113

Comentários


:-)





© 1996-2022 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.