A Inserção do Surf nos Jogos Olímpicos de Verão Tóquio 2020: as Estratégias dos Agentes e Instituições no Campo Esportivo

Por: Thiago Weigert Stachevski.

85 páginas. 2020 20/02/2020

Send to Kindle


Resumo

Os Jogos Olímpicos representam o maior evento esportivo do mundo e têm a capacidade de reunir atletas de mais de 200 Comitês Olímpicos Nacionais (NOC) que disputam uma média de 28 modalidades. A cada ciclo olímpico algumas modalidades esportivas podem ser removidas e outras podem ser inseridas no prestigiado campo dos Jogos Olímpicos. Em 2020, as modalidades inseridas serão: baseball/softball, karate, escalada, skate e surf. As últimas três citadas tratam-se de modalidades enquadradas no campo dos esportes radicais, fato que havia ocorrido apenas nos Jogos Olímpicos de Pequim 2008, em menor proporção, com a adição do ciclismo BMX. As estratégias relacionados a essa inovação foram o foco deste estudo, mais precisamente a inserção do surf nos Jogos Olímpicos. Este é um estudo de natureza qualitativa, com análise documental, no qual foram analisadas notícias, reportagens sobre o assunto nas seguintes bases de dados: BBC, Comitê Olímpico Internacional (COI), Folha de São Paulo, Forbes, Front Office Sports, Globo Esporte, Globoesporte.com, HardCore, ISA, Olympic Channel, Reuters, Super Interessante, Surfer, SurferToday, Surf Total, Terra, The Inertia, The Nation, The Telegraph, Tokyo 2020, Veja e WSL, com o objetivo de entender melhor quais agentes e instituições e suas respectivas estratégias resultaram nessa decisão. Os dados foram analisados a partir dos princípios da análise do discurso, buscando informações que não estão explícitas nos dados encontrados, e a partir dos conceitos e fundamentos da Teoria dos Campos de Pierre Bourdieu. Concluímos que as principais instituições, Comitê Olímpico Internacional (COI), Comitê Olímpico Japonês (JOC), International Surfing Association (ISA) e World Surf League (WSL), e seus respectivos agentes, dentro do campo esportivo, em suas disputas por acúmulo de capitais, desenvolveram estratégias únicas para a inclusão do surf nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020. De forma geral, as estratégias do COI e da ISA foram convergentes para a inclusão do surf nos Jogos Olímpicos. As disputas pelos capitais social, simbólico e, principalmente, o capital econômico, fizeram com que as estratégias fossem voltadas ao prestígio que uma posição privilegiada dentro do campo pode oferecer, tanto em forma de lucros materiais e simbólicos, como distinção social.

Endereço: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.xhtml?popup=true&id_trabalho=9526416

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2023 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.