A Ação Psicológica do Exercicio

Por: .

Da Educação Física.

Send to Kindle


Resumo

Um dos maiores obstáculos, que se tem oposto à marcha da educa-ção física é, por certo, o velho e sediço preconceito do antagonismo entre o músculo e o cérebro, pelo qual o desenvolvimento de um só se pode realizar com a atrofia do outro. Evidentemente a especializa-ção absoluta desenvolve sempre uma parte do organismo, ou uma fa-culdade em detrimento das outras, mas a verdadeira educação não deve deixar inculta uma parte qualquer do ser humano.

Não pode existir educação antagonista do corpo e do espirito. Que érro fisiológico, exclama um escritor, considerar o cérebro como um conviva egoísta, cujo apetite não pode ser satisfeito, senão em detri-mento de seu irmão rústico — o músculo! Seria contrariar a lei da unidade biológica do ser humano. E é tal esta unidlde, que não se pode separar o aperfeiçoamento físico do desenvolvin2nto da persona-lidade  mental, nem se pode aumentar a fôrça física sem interessar a totalidade e o aperfeiçoamento de tôdas as funções.

No ponto de vista fisiológico, o homem é uma estrutura, cujos ór-gãos são estritamente solidários. Todo o enfraquecimento, mesmo aci-dental, de um dentre êles tem sua repercussão, mais ou menos sensível, mais ou menos imediata, mas certa, sôbre o estado moral geral, o pen-samento, a vontade, os hábitos e o grau de sociabilidade. O desenvol-vimento do indivíduo e a formação de seu caráter dependem tanto do funcionamento dos seus órgãos, como da qualidade de sua educação.

O homem são, cultivado fisicamente e preparado pelas qualidades do caráter, tem por via de regra, uma predisposição à moral.. ten-dência para o mal, se não é apanágio, é freqüentemente produto das organizações doentias. A saúde, as qualidades morais e a coragem eram três coisas que já na velha concepção grega, que considerava tipo ideal o atleta de corpo e de espirito, iam de par como a fraqueza, o vício e a disformidade. Dai a importância cardial que davam à ginástica das palestras, onde se aperfeiçoavam as belas formas, se desenvolvia o corpo mercê de urna série de movimentos raciocinados, e se adquiriam esta agilidade e esta fôrça, que são como que indícios do perfeito equi-líbrio do corpo humano.

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2022 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.